Hospedagem barata pela Europa

E aí pessoal! Hoje vamos falar sobre Hospedagem barata pela Europa e pelo mundo!

Tenho viajado bastante (sempre que temos a oportunidade e €) desde que mudei para cá, e sempre pesquiso muito para encontrar os melhores preços, não apenas de passagens (como descrevi neste outro post), mas também para nossa hospedagem; e hoje vou dar algumas dicas que me ajudam a economizar muito dinheiro!

Hoje em dia existem muitos sites para reservas de hospedagem online, e é neles que focarei a seguir.

Descreverei de forma rápida e simples cada um e suas vantagens, quando usá-los e quando dar preferência a outras opções.

As primeiras dicas que dou são:

  1. Compre com antecedência sempre que possível
  2. Compare compare compare!!! Não tenha medo de investir algum tempo pesquisando!
  3. Pesquise sobre a cidade onde você ficará hospedado, a final, você não quer ficar em uma área perigosa ou longe de tudo, e muito provavelmente quer um lugar próximo a alguma estação de trem ou metrô caso não esteja alugando um carro

1) Comparando preços de hotéis

Como primeiro passo para comparação de preços de hotéis, indico o site da trivago (Ok, sou suspeito por dizer isso a final, trabalho lá, mas pode confiar 🙂 — e não! não sou e nem conheço o mr. trivago — e também acho ele chato, não posso fazer nada a respeito dos comerciais irritantes passando o tempo todo na tv haha), onde você pode ter uma noção da média de valores, dar uma olhada no mapa da cidade, onde os hotéis estão localizados e sua faixa de preços, além de utilizar um heatmap para ter uma ideia das áreas onde ir e onde evitar

Utilizando o heatmap

O heatmap nada mais é que um mapa de calor, que indica em vermelho as melhores áreas da cidade, conforme os critérios selecionados.

1) Clique no ícone do mapa do site e ative o heatmap

2) Ative os critérios desejados, familiarize-se com a cidade e consulte as localizações desejadas

2) Fazendo sua reserva

“Ok, já me familiarizei com a cidade, tenho uma noção de onde quero me hospedar e estou pronto para seguir adiante”

Certo. O próximo passo é obvio e muito provavelmente você conseguirá fazer a partir do próprio site da trivago, que te redirecionará para os sites de reserva mais baratos, porém tenho algumas dicas interessantes para te passar 🙂

a) Sou mochileiro e/ou estou viajando sozinho e não me importo tanto com conforto. Quero economia!

Se você é aventureiro, está disposto a conhecer novas pessoas, ter uma experiência mais próxima com os locais e quer viajar com um super baixo orçamento, sem gastar praticamente nada com hospedagem, a resposta é: Couchsurfing

Posso escrever um artigo inteiro sobre couchsurfing, mas ele é basicamente uma comunidade onde você pode encontrar um local que está disposto a disponibilizar a casa a você para que fique alguns dias (algumas vezes dormindo no sofá). Para mais detalhes, consulte o site Couchsurfing.com

Caso a primeira opção não lhe agrade, uma opção muito interessante são hostels (albergues).

Calma! Apesar da palavra “Albergue” poder assustar, esse tipo de hospedagem é muito comum aqui na Europa e eu garanto que muitos são muito melhores e bem mais confortáveis que muitos hotéis – já fiquei em albergues por aqui e tive experiências incríveis.

Os albergues em geral te dão a opção de escolher o tamanho do quarto que deseja compartilhar (alguns tem inclusive quarto privados, exatamente como hotéis – e não deixam nada a desejar).

Dá só uma olhada nesse hostel em Londres. Vai dizer que não ficaria hospedado aí?
Hostels em geral hospedam muitos jovens, e oferecem áreas de convivência, sendo também uma ótima oportunidade para fazer novos amigos e conhecer gente do mundo todo!

Quanto mais gente compartilhando o quarto, mais barato fica, mas menor o conforto e privacidade (exemplo: em quartos com 32 pessoas, muitas vezes vai ter um conversando alto a noite no celular – apesar de muito provavelmente ser contra as regras, e você pode ter problemas com seus pertences, apesar de na maioria das vezes, haverem armários com cadeado para cada hóspede)

b) Estou viajando em grupo e quero rachar os custos e/ou quero ter uma experiência mais próxima da cultura local!

A resposta para você é: Airbnb!

Já ficamos hospedados em Airbnb’s e posso dizer que foram experiências incríveis também!

No Airbnb uma pessoa comum (como eu e vc :P) aluga sua própria casa/apartamento para você. (às vezes se aluga a casa toda, e às vezes apenas um quarto / basta selecionar na busca do site o que deseja).

Muita gente já vive disso, e isso se tornou um negócio sério! Eles muitas vezes (mas não sempre) oferecem todo o apoio necessário para uma estadia confortável, te explicam como se locomover pela cidade, que áreas evitar e muitas vezes até dão guias turísticos de graça em diversas línguas!

Em troca, você tem uma boa experiência e deixa uma boa recomendação ao hóspede no site, o que trará mais visitantes no futuro. É uma situação ganha-ganha (win-win)! 🙂

Os custos geralmente são equiparados ao de um hotel, então vale a pena comparar caso a caso, mas se você está viajando em um grupo, é bem provável que faça sentido, já que você pode alugar a casa/apartamento todo e rachar os custos, tornando-o uma opção muito atrativa!

E isso não é tudo! Se você quer experimentar o Airbnb pela primeira vez, cadastre-se por meio deste link, e eu estou te dando R$100 (ou €35) de crédito para usar na sua primeira reserva!

c) Só quero reservar um hotel

Ok, esta é a opção mais convencional, mas eu também tenho umas dicas para dar 🙂

Os sites que mais uso para reservar hotéis são o Hotels.com e Booking.com

Quando usar hotels.com:

O site hotels.com tem um programa de fidelidade que te dá 1 diária grátis para cada 10 diárias reservadas pelo site deles! Vale muito a pena se você for viajar com frequência ou for ficar várias noites!

Faça as contas: 1 diária grátis para cada 10 diárias é o mesmo que 10% de desconto nas suas diárias. Portanto fique atento, a regra é: Sempre reserve no hotels.com, mesmo que o valor da estadia for mais caro, desde que seja até 10% mais caro (já que em um certo ponto você ganhará uma noite grátis, ou seja: 10% de desconto matematicamente falando)

Exemplo:

  • Valor no hotels.com: R$500
  • Valor no site X: R$470
  • Onde reservar? No hotels.com! Pois matematicamente você estará ganhando R$50 a longo prazo 😉
Fugiu das aulas de matemática?

E não é só isso! O hotels.com também (em alguns casos, não tem todos) cobre o valor da diária dos concorrentes! Se você achar a diária do mesmo hotel, com as mesmas condições, para as mesmas datas mais baratas em outro site, tire um print screen e envie para eles, e eles vão cobrir a oferta e te devolver o dinheiro!

Quando usar Booking.com:

Agora, caso você tenha algum cupom de desconto no Booking.com que te dê um desconto de mais de 10% (como explicado ali em cima), você deve utilizar o Booking.com para sua reserva!

Agora vem a surpresa novamente: Se quiser experimentar o Booking.com pela primeira vez, use este link e estou te dando €15 de desconto na primeira reserva!

 

Bom, espero que tenha gostado das dicas!

Se souber de alguma dica que não listei: compartilhe conosco nos comentários!!!

E não esqueça de comprar sua passagens baratas pra Europa caso ainda não tenha feito!

Facebook Comments